4_Alentejo_topo1.jpg

A Região

Não Tenho Pressa

Não tenho pressa. Pressa de quê? 
Não têm pressa o sol e a lua: estão certos. 
Ter pressa é crer que a gente passa adiante das pernas, 
Ou que, dando um pulo, salta por cima da sombra. 
Não; não sei ter pressa. 
Se estendo o braço, chego exactamente aonde o meu braço chega - 
Nem um centímetro mais longe. 
Toco só onde toco, não aonde penso. 
Só me posso sentar aonde estou. 
E isto faz rir como todas as verdades absolutamente verdadeiras, 
Mas o que faz rir a valer é que nós pensamos sempre noutra coisa, 
E vivemos vadios da nossa realidade. 
E estamos sempre fora dela porque estamos aqui. 

Alberto Caeiro, in "Poemas Inconjuntos" 
Heterónimo de Fernando Pessoa 

 

HOTEL AMENITIES

Feiras, Festas e Romarias
Feiras, Festas e Romarias

As terras alentejanas são pródigas em festas, particularmente durante a época estival. Ornamentos coloridos enchem as ruas e as tradições artesanais e gastronómicas conferem-lhes uma autenticidade que atrai as gentes de fora.

Go to link
SEM PRESSA
SEM PRESSA

No verão A brasa dourada e celeste Queima este solo agreste Doirando mais as espigas Ceifeiros corpos curvados Ceifando e atando em molhos A benção loira da vida Meu Alentejo Enquanto isto se processa O sol ferindo, sem pressa Queima mais a tez bronzeada O suor rasga a camisa O homem queimado mais fica E a vida é feita de brasa O calor castiga os corpos Os ceifeiros vão ceifando Sem parar o seu labor O seu cantar é dolente É certo que é boa gente Tem verdade, e tem mais cor! Manuel Conde \ An

Go to link
Gastronomia Alentejana
Gastronomia Alentejana

"Cozinhar é o mais privado e arriscado ato. No alimento se coloca ternura ou ódio. Na panela se verte tempero ou veneno. Cozinhar não é serviço. Cozinhar é um modo de amar os outros." (Mia Couto - O Fio das Missangas)

Go to link
Ao ritmo das estações
Ao ritmo das estações

“É o espaço aberto que parece não ter fim. São as cores e os cheiros que brotam da terra. É a inconfundível traça da arquitectura rural, presente nos "montes” das grandes herdades, no casario mais antigo das cidades, vilas e aldeias ou nas ermidas que pintam de branco o alto dos cabeços. É o que se lê nas formas de ser e de fazer, nas artes que se conservam e se renovam, na tradição que se mantém e se recria, no "cante” que, com alma e coração, só os alentejanos sabem cantar. “

Go to link
Restaurantes
Restaurantes

Conheça a região e toda a sua cultura gastronómica,

Go to link
Actividades
Actividades

Conheça tudo que pode fazer num monte alentejano!

1/1

Deixe-se envolver pelo aroma e pormenores de um Monte Alentejano.

Único onde o céu e tranquilidade são testemunhos de uma experiência inesquecível.